4 de jun de 2013

Resumo - Criação, Literatura e Filosofia


O MUNDO DA VIDA E A CRIAÇÃO NA LITERATURA: O CASO DE GRACILIANO RAMOS EM VIDAS SECAS.

Sérgio Fernando Maciel Corrêa*
E-mail: fer.ser29@gmail.com

O tema geral deste trabalho é a literatura sob o olhar de uma Filosofia da Arte e propõe-se, não obstante, a refletir filosoficamente sobre a literatura de acordo com a proposta metodológica dedutiva que principia de uma ordem geral e culmina numa plano particularizado. Para dar conta desta proposta partiremos da estrutura em geral do conceito de literatura para então analisarmos em uma obra específica – Vidas Secas de Graciliano Ramos. O primeiro ponto desta apreciação tratará dos critérios que permitem a alguém distinguir um texto literário de um não literário. Também faremos uma análise da origem da Arte Literária, isto é, ‘qual sua maior matéria prima’. Tendo em vista estes pressupostos, o segundo ponto então, se ocupará de uma possível conceitualização da literatura.

No terceiro momento, já perseguindo o objetivo específico do trabalho nos deteremos em um literato específico, no caso: Graciliano Ramos. Em primeiro lugar nos prestaremos a uma passada de ‘vista’ nas Obras produzidas por Graciliano Ramos e nos principais aspectos de sua biografia. Em seguida estreitaremos ainda mais a condução do trabalho, pois este irá se deter em uma Obra particular de Graciliano Ramos: Vidas Secas. Neste momento nos concentraremos na análise estrutural da obra, qual sua origem etc. Em seguida traremos uma reflexão sobre a criação artística a partir das experiências vividas para finalmente verticalizar no capítulo Baleia, de Vidas Secas.

Ao percorrer todos estes passos queremos, ainda que de forma limitada, nos apropriar de uma visão bem geral e primária do que de fato é a Literatura. Do mesmo modo, pretendemos abordar qual é a origem da Literatura, isto é, como ela se configura. Desta maneira acreditamos que esta breve análise do artista Graciliano Ramos e de sua obra Vidas Secas, vai corroborar com as proposições postuladas para este trabalho.

Palavras-chave: Literatura; Antropologia; Obra de Arte; Ética; Existência.

* Professor de EBTT da disciplina de filosofia no Instituto Federal de Educação Sul Rio-Grandense, Campus Camaquã – RS. Mestrando do programa de pós-graduação em filosofia da UFPel, Pelotas, RS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário