29 de nov de 2011

Nunca antes na História desse País

Nunca na História desse país”: Uso da Linguagem e a Opinião Pública. 



    No artigo 37 da Constituição Federal se encontram os 5 princípios da Administração Pública: Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência. Pois bem, quero me deter ao princípio da Publicidade e de como as autoridades usam da linguagem para publicar os seus atos e assim in-FORMAR a opinião pública.
    Quem leu 1984 de George Orwell lembra que o Estado (Grande Irmão) manipulava as consciências com a inversão do significado das palavras e até mesmo a redução de vocabulário. Neste modelo, a Política usava das palavras para obscurecer a Opinião Pública. E na nossa democracia, a linguagem usada pelas autoridades políticas obscurece ou esclarece a opinião pública?
    O fato é que não há inocentes no uso da linguagem. Regimes totalitários como o Terceiro Reich, usaram da linguagem para inculcar a ideologia nazista e disseminar o antissemitismo junto ao povo alemão. Há estudos científicos que comprovam que até mesmo as vítimas da Gestapo usavam a linguagem do Terceiro Reich. É o poder usando de mecanismos inconscientes para se valer.
    A verdade é que as palavras aparecem e desaparecem, mudam de sentido e de ênfase, se encadeiam de diversas formas, emitem mensagens diferentes ao longo do tempo. Por exemplo, quando ouvíamos o jargão do Ex. Presidente Lula: “nunca na história desse país” isso contribuía para tomarmos consciência da complexidade econômica, política e social do nosso país, ou a “desgastada” expressão servia para simplificar tal complexidade e tornar públicos os seus atos enquanto presidente da república?    
    Há quem diga que vivemos uma cegueira pública, uma preguiça mental pública. A questão é... até que ponto o uso da linguagem pelas autoridades para dar publicidade aos seus atos contribui com a tal cegueira pública?

Nenhum comentário:

Postar um comentário